Conheça a nova Encíclica Pós-Sinodal do Papa Francisco

AMORIS LAETITIA – Exortação Apostólica Pós-Sinodal (Papa Francisco)
Breve texto introdutório da Agência Zenit

A Amoris Laetitia contém toda a beleza e a complexidade da família, também nos seus detalhes mais cinzas, sendo assim uma monumental Exortação apostólica pós-sinodal do Papa Francisco que marca a conclusão do não fácil caminho de reflexão realizado nas duas assembleias dos bispos do mundo.

Nove capítulos, mais de 300 parágrafos, 260 páginas, cerca de dois anos para elaborá-la: no texto altamente esperado, publicado hoje, mas que tem a data não aleatória de 19 de Março, Solenidade de São José, ecoa os resultados dos relatórios finais dos Sínodos 2014 e 2015, bem como os documentos e os ensinamentos de seus antecessores: João Paulo II, em particular, com a sua Familiaris Consortio, Papa Paulo VI com a histórica Humanae Vitae, o Papa Bento XVI com a Deus caritas est.

Há também algumas passagens fortes das catequeses sobre a família do próprio Papa Francisco durante as Audiências das Quartas-Feiras, preparatórias para acolher este documento que já promete ser como uma das obras-primas do seu magistério. Não faltam as contribuições dos fieis e das várias Conferências Episcopais do mundo, do Quênia, como da Austrália ou da Coreia e as citações de personalidades significativas como Martin Luther King, Erich Fromm, Jorge Luis Borges, Octavio Paz, ou até mesmo do filme A Festa de Babette com o qual o Papa explica o conceito de “gratuidade”.

Tudo para demonstrar que para falar de família “não existem simples receitas”, mas é necessário ampliar o olhar e adotar um discernimento que, na medida do possível, reflita cada caso. Porque, escreve o Papa, “nem todas as discussões doutrinais, morais ou pastorais devem ser resolvidas com intervenções do magistério”, mas principalmente com o amor. A alegria do amor.

ACESSE A ENCÍCLICA E BAIXE TEXTO NO FORMATO PDF

Clique: http://goo.gl/t8TfRU